Abdominoplastia - Antes e Depois - Clínica Cancian - Porto Alegre

Manter a barriga definida e livre de “gordurinhas” é um desejo que muitos visam alcançar. Porém, para algumas pessoas é um verdadeiro desafio conquistar a “barriga perfeita” apenas com exercícios físicos e uma dieta regrada.

Nesse cenário, a abdominoplastia tem se destacado como uma boa alternativa, tendo em vista que – diferentemente da lipoaspiração – trata não apenas a gordura localizada, como também a flacidez que pode ter sido adquirida por diversos motivos, eliminando parte dessa flacidez cutânea e corrigindo a separação dos músculos reto abdominais.

Ou seja, a abdominoplastia é realizada para remover a gordura e pele em excesso do abdômen, geralmente por causas estéticas. O procedimento pode ser associado à Lipoaspiração e tem como característica um trabalho funcional, pois a musculatura do abdome pode ser reaproximada, resgatando a firmeza da parede abdominal.

A cirurgia vem sendo cada vez mais procurada, principalmente para aqueles que – apesar de boa saúde e da prática de exercícios físicos – têm contornos desproporcionais no abdômen devido a perda de muito peso ou gravidez, por exemplo.

E a aparência é sempre um ponto importante a ser considerado antes da intervenção. E, justamente por isso, uma dúvida bastante frequente entre os pacientes que optam pela realização do procedimento, é a respeito do resultado da cirurgia: como é o “antes e depois” da abdominoplastia?

Segue o conteúdo abaixo para entender melhor o andamento do procedimento, a quem ele é indicado, e seus possíveis resultados.

Boa leitura!

Quando a abdominoplastia é indicada?

Quando há pouco excesso de pele e mais gordura localizada, apenas uma lipoaspiração pode resolver, promovendo uma retração de pele e retirada dos pontos de gordura localizada. Mas quando há um acúmulo de muita gordura – com excesso de pele maior, flacidez da musculatura e abdome em avental (as dobras na região do abdome) -, temos que considerar a abdominoplastia.

É importante destacar que esse não é um procedimento indicado para quem quer apenas perder a barriga, ou seja, não pode ser considerado como um tratamento à obesidade ou uma alternativa para substituir uma alimentação balanceada e a prática de exercícios físicos. Candidatos à abdominoplastia devem ser saudáveis e relativamente em forma.

Mas, de forma geral, é indicada especialmente para quem perdeu muito peso, ficando com a região da barriga muito flácida, ou mulheres que já passaram por gestações e sofrem com a flacidez cutânea – pois a musculatura pode ficar mais densa com a prática de exercício, mas dificilmente voltará a ficar rígida e aproximada, principalmente após uma gravidez.

Quando é constatada muita flacidez da musculatura, conhecida como diástase, a abdominoplastia é o tratamento a ser adotado.

Pré-operatório

Nesse tópico é importante enfatizar que a escolha por um profissional de confiança não influencia somente no resultado da cirurgia, como também em todo o acompanhamento do pré-operatório – orientando o paciente durante todo esse período.

Nos dias anteriores à cirurgia devem ser realizados todos os exames laboratoriais prescritos pelo médico; deve ser suspenso o uso de medicamentos anticoagulantes – como o ácido acetilsalicílico -, assim como cigarro e bebidas alcoólicas. Também é fundamental informar o uso de remédios ao cirurgião.

Além disso, deve ser realizado jejum absoluto de sólidos e líquidos nas oito horas que antecedem o procedimento. Em caso de gripe ou mal estar, o médico deve ser avisado.

Uma dica importante é não esquecer de “preparar a casa” e familiares para receber você no pós operatório, evitando obstáculos no caminho, escadas e camas muito altas que dificultam a subida/descida do paciente.

Como é realizada a cirurgia?

O procedimento da abdominoplastia começa com uma incisão horizontal em forma de semicírculo logo acima da púbis e umbigo. A quantidade de pele a ser retirada vai determinar o tamanho da incisão.

Então a pele é descolada da gordura e assim a musculatura fica exposta, possibilitando identificar uma possível diástase.

Em seguida, a pele é esticada e se necessário o umbigo reposicionado, então o procedimento é concluído com a sutura da incisão. Drenos podem ser colocados para evitar o acúmulo de líquido além de curativos e bandagens.

Fatores importantes que determinam o tempo de duração do procedimento é a quantidade de pele a ser removida do abdômen, e a associação com outro procedimento (como a lipoaspiração, por exemplo). Em média a cirurgia leva de 2 a 4 horas.

Pós-operatório

O paciente deve seguir todas as orientações do cirurgião responsável até conseguir a liberação médica para retomar a rotina normal aos poucos.

O cirurgião plástico deve prescrever analgésicos para serem usados caso o paciente sinta dor no período pós-cirúrgico, e pode recomendar também tratamentos dermatológicos como pomadas e cremes.

O uso de curativos e cinta abdominal deve ser mantido por pelo menos 30 dias (ou conforme indicação do seu médico) para diminuir o inchaço, manter a modelagem e a firmeza na região. Esses cuidados ajudam na cicatrização e é comum que o paciente sinta incômodos nos primeiros dias, mas isso vai sumindo gradativamente.

Durante o período de recuperação no pós-operatório de abdominoplastia, deve-se ter muito cuidado para não causar tensão abdominal e, devido ao desconforto, o cuidado na postura do corpo deve ser sempre levado em conta. A maneira de caminhar, de sentar e deitar, e esforços como subir degraus podem causar incômodo ou dores, por isso deve-se tomar cuidado na maneira de executar cada ação que possa exigir da região abdominal.

Além disso, antes da liberação médica, o paciente também não deve dirigir e não pode usar roupas apertadas. É fundamental o cuidado ao sentar-se para não esticar demais o tronco e não se curvar demais para frente. Exposição ao sol, ao calor excessivo e compressas quentes no local da sutura da abdominoplastia também são proibidos.

O retorno às atividades físicas e exposição ao sol só devem ocorrer após três meses da cirurgia – ou conforme indicação médica.

Qualquer indício de rompimento de pontos, sangramento e dores deve-se procurar o cirurgião plástico responsável.

Antes e depois

Como dito acima, a cirurgia retira o excesso de pele e gordura na região abdominal, especialmente aquela parte que fica bem à vista quando nos sentamos. Existem diversas técnicas e variantes, mas geralmente o cirurgião plástico realiza uma incisão na parte de baixo do abdômen.

Logo após a realização da abdominoplastia, o paciente já consegue notar os novos contornos. É normal que haja inchaço nesse período, portanto, devem ser tomados todos os cuidados necessários que citamos acima para uma recuperação tranquila, e sem complicações. O resultado definitivo, em que o paciente apresenta a completa cicatrização, ocorre a partir do oitavo mês após a abdominoplastia.

As imagens da cirurgia antes e depois não podem ser publicadas, seguindo as recomendações do código de ética médico. Mas trouxemos uma imagem para ilustrar o pré e pós cirúrgico da Abdominoplastia:

Cicatriz

O cirurgião plástico realiza a incisão na região da púbis deixando a cicatriz escondida bem abaixo da linha da cintura, permitindo que roupas íntimas e biquínis escondam a cicatriz.

O tamanho da cicatriz vai depender da quantidade de pele removida podendo chegar a lateral da cintura ou menor mais centralizada na região da púbis.

Escolha do cirurgião plástico

Para finalizar, lembramos que o que define o andamento e desenvolvimento da cirurgia e seus resultados – bem como seu processo de cicatrização – é o profissional que vai fazer a operação e o local onde será realizado o procedimento.

É necessário muita atenção na hora de escolher a clínica e o cirurgião plástico. É preciso, inicialmente, obter referências do médico – que apresente título de especialista registrado no CRM (Conselho Regional de Medicina) e seja membro da SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica)..

Na Clínica Cancian, a equipe é formada por médicos capacitados e qualificados, que darão o devido acompanhamento e atenção à realização do seu procedimento conforme a área e aos seus objetivos. A cirurgia sempre é realizada em hospitais de referência na capital (PUCRS, Mãe de Deus, Blanc e Hospital Moinhos de Vento).

Conhecendo o Dr. Lucas Cancian

O Dr. Lucas Tomkowski Cancian é registrado com CRM 30911 e RQE 29599. O Registro de Qualificação de Especialização RQE é um registro complementar, também emitido pelo Conselho Regional de Medicina de cada estado, que garante que o profissional – além de apto a exercer a Medicina – seja também especialista em alguma área, neste caso a cirurgia plástica.

Formação

– Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP);
– Especialista em Cirurgia Plástica pela Associação Médica Brasileira (AMB);
– Preceptor do Serviço de Cirurgia Plástica da PUCRS;
– Cirurgião Plástico Adjunto do Serviço de Dermato-Oncologia da PUCRS;
– Pós-graduação em Microcirurgia;
– Especialista em Cirurgia Geral pelo Ministério da Educação (MEC);
– Membro do Corpo Clínico de Cirurgiões Plásticos do HPSC.

Depoimentos

“Dr. Lucas extremamente cuidadoso e atencioso. Coloquei prótese mamária com ele e adorei o resultado, super natural. Mostrou-se super disponível durante o pós-operatório também. Super indico!”
Márcia G.

“O Dr. Lucas é um cirurgião maravilhoso! Extremamente competente e de confiança da minha família!”
Júlia J.

“Me senti muito confortável no consultório, profissional atencioso, esclareceu minhas dúvidas e os tratamentos foram exatamente como eu gostaria, indico 100%.”
Heloisa R.

“Dr. Lucas é um profissional de primeira linha, é um jovem que possui vasto conhecimento e experiência, pois é um estudioso incansável. Transmite muita calma e segurança, sua preocupação com o bem-estar do paciente é constante. O procedimento foi incrível, não restou nenhum sinal dos pontos. Recomendo!!!”
Evandro A.R

Agende uma consulta agora

8 + 3 =